Decoração

Decoração - Objetos Decorativos


 

Destaques - Conheça as categorias de decoração e design 

 

Decoração  - Almofadas e Capas  Decoração - Tapetes  Decoração - Quadros, posters e Obras de Arte
 Decoração - Iluminação  Decoração - Móveis  Decoração - Vasos e Garrafas Decorativos
 Decoração - Utilitários para Mesa e Cozinha Decoração - Xilogravuras   Decoração - Coleção Alegra

 

Dicas para Decorar a sua Casa

Dicas para Decorar a sua Casa 

 

 Decoração é, antes de tudo, um ato de personalidade!

 

"Cinco passos infalíveis para decorar qualquer ambiente com personalidade"!


Cedo ou tarde todos passarão pela tarefa árdua de decorar bem uma casa ou apartamento. E quem já passou por esta experiência sabe que ela é das mais complexas, podendo nos levar a loucura. Todos temos o mesmo objetivo, deixar nossa decoração confortável, aconchegante, bonita e com a nossa cara, não é verdade? Pois bem, por que esta tarefa é tão complicada e, muitas vezes, frustrante? A Mirabile Decor & Design preparou este pequeno guia para ajudar você a fazer aquela decoração de tirar o fôlego.

1 – Tudo tem que funcionar: de nada vale uma decoração esteticamente impecável se ela não for confortável e funcional. Por isso, o 1ª passo para uma boa decoração é o seguinte:


# Planeje o ambiente para que ele seja confortável, permita a livre circulação, tenha espaços equilibrados e no qual a função primordial do ambiente possa ser desempenhada sem entraves.


Por exemplo, se for uma sala de estar, ela deve estar preparada para que as pessoas possam se acomodar confortavelmente para descansar, conversar, assistir TV, ler um livro, conversar, etc. Portanto, coloque estas atividades como meta para a decoração e assegure que tudo caminhe para este sentido na hora de montar a decoração (e de fazer as compras). Para uma sala de estar, por exemplo, reserve o espaço adequado para a televisão, corrija excessos na iluminação natural ou artificial para não prejudicar a visibilidade da tela, reserve um espaço para montar um cantinho de leitura (poltrona + luminária de piso, canto do sofá + luminária de piso, mesa pequena + luminária de mesa), coloque um tapete para delimitar a área de convivência. Enfim, pense primeiro nos usos do ambiente para depois selecionar os móveis e objetos de decoração e estruturar o ambiente. Se você não fizer isso, existe uma probabilidade muito grande de o ambiente ficar travado e antiquado, anulando qualquer esforço de decoração posterior, não importando quão sofisticados sejam seus artigos de decoração. No entanto, você deve estar se perguntando: como é que eu faço isso na prática? O próximo passo trata exatamente disso. Vamos em frente?



2 – Faça um belo esboço, no papel e no ambiente: primeiro pegue um papel quadriculado (você encontra isso em qualquer papelaria), defina a escala (por exemplo, cada quadrado do papel equivale a 1,0m² no ambiente) e siga a segunda etapa à risca:


# Faça um belo esboço, no papel e no ambiente.


Para tanto, delimite a área do seu espaço decorado neste quadriculado respeitando a escala. Por exemplo, se a sua sala tiver 5m x 5m, você vai usar cinco quadrados de largura e cinco quadrados de comprimento no seu esboço quadriculado. Depois, deixe sua imaginação voar para definir como vai ser o ambiente com os móveis que você precisa (baseado no trabalho efetuado no primeiro passo). Ao final deste processo, você terá um belo esboço de como vai ser a sua decoração no papel. Mas isso não é suficiente. Vamos para o passo dois. Utilizando fita crepe, transfira para o imóvel tudo que você planejou no papel na medida real. Isso vai dar uma visão do espaço e da disposição do seu plano no espaço físico de verdade. Com isso você pode verificar se a disposição dos objetos se relaciona bem com o ambiente real e funciona na prática. Atente-se para o seguinte: os espaços de circulação estão adequados ou ficou apertado? Existem espaços muito “amontoados”? Não há uma forma melhor de dispor os itens no ambiente em benefício da circulação e do equilíbrio? Caso positivo, volte ao esboço. Só siga adiante quando estiver plenamente satisfeito com a configuração do espaço. Dica: se você já tem um ambiente decorado e pretende dar uma repaginada, pode fazer exatamente o mesmo processo, preservando ou descartando itens e adicionando outros elementos. Agora você já tem um bom plano, sua decoração com certeza vai funcionar bem no espaço e vai privilegiar o conforto e o bom uso dos recursos, vamos em frente?



3 - Corrija defeitos estruturais e de acabamento: é difícil encontrarmos ambientes sem problemas estruturais e de acabamento. Uma parede torta, janelas muito grandes sem proteção, pisos defeituosos, paredes com manchas ou mal pintadas, rodapés desgastados pelo processo de limpeza, portas mal alinhadas que raspam no chão ou no batente, azulejos quebrados, trincados ou desgastados, lustres e pendentes com sujeira acumulada por dentro, espelhos das tomadas envelhecidos, enfim, todo e qualquer problema que faça parte da estrutura ou do acabamento do seu imóvel e não dos objetos de decoração. É sobre estes probleminhas que trata o terceiro passo para uma boa decoração:


# Antes de decorar, conserte TODOS os problemas estruturais e de acabamento da sua casa.


Não se iluda, estes pequenos problemas vão minar todos os seus esforços, não importa o quão boa seja a sua decoração. E sabe o que é melhor? Boa parte dos probleminhas desta natureza não requer grandes investimentos para conserto, e com um pouco de paciência, pesquisa e tempo, você mesmo consegue fazer a maioria deles. Se liga! Quer uma dica, faça uma lista de tudo que precisa ser reposto (lista detalhada), vá a uma grande loja de materiais para casa e construção, como C&C e Leroy Merlin, e faça um orçamento. Em seguida, verifique tudo que é fácil de fazer, exige pouco tempo ou habilidades e faça você mesmo. Finalmente, para as tarefas mais complexas, procure um especialista. E se minha casa for nova? Preciso fazer alguma coisa? Sim! Após anos de crescimento sem precedentes do mercado imobiliário no Brasil, verificamos um número espantosos de problemas em imóveis novos ou reformados! Isso mesmo, imóveis novos com paredes tortas, pisos desalinhados, paredes fora de esquadro, pintura irregular, entre tantos outros problemas. Ao fazer a vistoria do seu imóvel novo, verifique todos os problemas e exija correção, é seu direito e a construtora tem que atender. Chegamos ao fim da terceira etapa. De agora em diante, vamos dar mais atenção à beleza estética do ambiente e sua personalidade. É a parte mais divertida e satisfatória da decoração. Você está pronto?


 

4 – Acerte na paleta de cores ou coloque tudo a perder: você tem um imóvel sem problemas de acabamento, fez um plano atento às funcionalidades e usos do ambiente, elaborou e testou esboços detalhados antes de fechar a estrutura do ambiente. Excelente, você está indo muito bem, mas ainda não é tudo. Agora você precisa começar a pensar no equilíbrio estético do espaço. Sem isso você pode por tudo a perder e cair na vala MUITO COMUM da decoração cafona. Quer fugir desta roubada de forma simples? Então siga o quarto passo:


# Eleja três cores para o seu ambiente e as disponha na proporção 60%-30%-10%.


Simples assim. Ou seja, 60% da sua decoração vai ser ocupada por uma única cor, de preferência básica e clara, como o branco e o cinza claro. Cores mais fortes também servem, mas tenha cuidado para não deixar a decoração muito pesada. Neste grupo de 60% normalmente estão o piso, o teto e as paredes principais. A segunda cor vai ocupar 30% da decoração e normalmente é onde entram segmentos de parede, móveis, tapetes e outros objetos funcionais, não restritos a estes itens. Finalmente, a terceira cor vai ocupar 10% da decoração e normalmente é a cor da ousadia e do detalhe, composta, sobretudo, por objetos decorativos mais trabalhados e coloridos. A forma mais óbvia de fazer este conjunto é eleger uma cor básica (branco, cinza claro ou bege claro), inserir uma segunda cor de preferência do proprietário (qualquer cor vale aqui) e, finalmente, definir uma terceira cor de contraste (complementar ou não em relação à segunda cor) para gerar personalidade e interesse na decoração. Atente-se que há materiais com cores próprias, como a madeira, que devem ser submetidas a esta proporção. Quer um exemplo, vá a uma loja da Starbucks em qualquer lugar do mundo. Você provavelmente vai encontrar pisos e tetos em cinza claro ou parecido (60%), muita madeira escura (30%) e o verde escuro típico da marca salpicado pelo ambiente na proporção de 10%. Tudo fica equilibrado e harmonioso. Como toda regra geral, encontramos diversas exceções, mas a verdade é que quanto mais nos distanciamos deste racional, mais difícil fica fazer uma decoração bacana. Chegou a sua vez: reveja o seu plano de decorado. Ele se enquadra nesta regra? Caso positivo, ótimo, caso contrário, todo cuidado é pouco.



5 – A cereja do bolo: se você seguiu direitinho os quatro passos anteriores, certamente tem uma decoração funcional, aconchegante, esteticamente equilibrada e agradável. Isso é ótimo! Mas você pode mais! Falta uma cartada final, a cereja do bolo, aquele detalhe que faz tudo ficar incrível. Falta a personalidade! Isso mesmo, um espaço decorado incrível tem que ter personalidade. Você precisa sair da caixa, pensar alto, inovar, imprimir a sua marca. A quinta etapa trata exatamente disso:


# Agregue personalidade e torne o seu ambiente único!


O problema é que aqui não há receita infalível ou regra definida. Mas temos algumas super dicas que podem te ajudar muito nesta tarefa. Você precisa encontrar uma forma de expressar o seu eu na sua decoração. Isso é possível de diversas formas, tais como:

• Abuse de objetos de decoração assinados por designers criativos e que dedicam suas vidas para fazer artigos que nos encantam;

• Incorpore objetos que se relacionem ou remetam à sua história pessoal (fotos da família, livros que mudaram a sua vida, discos que você ama, relíquias da família, móveis e objetos antigos e de estima pessoal, etc.);

• Adicione obras de arte assinadas no espaço, elas transcendem o ato de decorar e imprimem um significado maior a tudo que está à sua volta. Acredite, uma obra de arte transborda valor para todo o ambiente e inspira a todos o tempo todo;

• Adicione um Focal Point na sua decoração. Focal point é aquele elemento do seu espaço decorado que atrai toda a atenção e pode até dar o tom do resto da decoração. Normalmente é para onde vão nossos olhares no momento em que entramos no ambiente. Por exemplo, um quadro grande e com cores fortes na parede principal da sala, um móvel antigo com design retrô, um pendente super sofisticado ou uma luminária descolada. Diversos artigos podem ser usados como focal point do seu ambiente decorado, independentemente da sua natureza. O importante é que ele seja especial o suficiente para constituir um elemento central no seu espaço e transbordar valor para o resto. É uma forma inteligente e ousada de decoração.

 


5 – Palavras Finais: decorar é um ato individual e complexo. Portanto, não pode ser resultado de uma fórmula fechada e matemática. Por outro lado, não pode ser realizada apenas em função do gosto pessoal e ao sabor da ocasião. Planejamento e organização são fundamentais. Bons ambientes decorados são resultado do equilíbrio entre o certo e o pessoal, entre a técnica e a personalidade, entre o exato e o íntimo. Esperamos com estas dicas que você possa encontrar um caminho simples, eficiente e seguro para expressar, na sua decoração, toda a sua essência e valores como ser humano único e especial. E se nossos artigos puderem fazer parte deste universo tão particular, será para nós motivo de orgulho e satisfação. Um abraço da Equipe Mirabile Decor & Design. Quer conhecer mais dicas e artigos incríveis sobre decoração, design, arte, arquitetura e muito mais? Então conheça nosso blog.



PRODUTOS SUGERIDOS